Interview

An article about my exhibition Passé Decomposé III has been published in the newspaper Diário de Coimbra. Here you can read the article:




Fotografia de Luís Santos  

No âmbito do “Photographya Project” está patente ao público a exposição individual de fotografia “Passé Decomposé III” de Luís dos Santos. A exposição pode ser visitada de 16 de Abril a 21 de Maio de 2010, de segunda a sexta-feira das 12.00h às 04.00h e sábados das 14.00h às 04.00h, no Quebra Costas Bar, na cidade de Coimbra. 

Num confronto permanente com a luz, Luís dos Santos, partilha a sua objetiva, com os interiores por onde passa: janelas, que projetam luz azul, ângulos (de paredes) em estado ruinoso mas que acabam por transmitir recordações de “dejà vu” a quem observar acuidadamente… O canapé, vermelho, vivo, semi destruído, abandonado no corredor e esperando, sempre esperando alguém… Também ali, a luz azul, entra pelas janelas. Na patine do tempo, perde-se um objeto, outrora de luxo, a banheira de pernas num recanto de sala, apanhada pela objetiva do artista Luís Santos, apresando o ângulo no preciso instante em que a porta envidraçada deixa entrar a luz solar. Inclui-se no conjunto pentagonal de imagens, um teto, belo e imponente deixando transparecer deslumbrantes momentos de uma época! 

Quantas vezes passamos por objetos em cenários que nos causam a maior estranheza e ridicularizamos? Para o Luís Santos, o jogo do estranho é o jogo luz-fotografia. Na catação de imagens, o tempo discorre sem pressas porque a luz, o objeto e a cor, marcados pelo tempo imutável e mudo, mas que tudo muda, ficam recolhidos na objetiva do escuro, a objetiva do artista. Um dia, preparadas para a viagem pública, vêm à luz… ali, no Bar do Quebra-Costas! 


Palmira Marques 

Coimbra